qual-a-temperatura-exigida-por-lei-em-um-ambiente-de-trabalho-industrial

Qual a Temperatura Exigida por Lei em um Ambiente de Trabalho Industrial?

Por: Alessandro Rodrigues Junior | 4 de janeiro de 2017

Com a chegada da primavera e do verão, as temperaturas, que eram mais amenas anteriormente, alcançam altos níveis. Se em espaços abertos o calor é sentido fortemente, em ambientes industriais a mudança nas temperaturas pode influenciar as condições de trabalho e saúde dos trabalhadores. No entanto, o calor excessivo dentro de locais de trabalho não é uma condição que se enquadra nas normas trabalhistas do Brasil.

Buscando melhorar as condições de trabalho das indústrias, a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) reúne diversas normas de adequação dos ambientes para que o serviço seja desempenhado em uma situação adequada para a saúde humana. Conheça a temperatura exigida por lei para os ambientes industriais.

Temperatura para indústrias

Diversas indústrias possuem processos químicos que levam a variações térmicas em suas produções. O uso de equipamentos de segurança, o tipo de material manuseado e o equipamento maquinário podem influenciar na temperatura ambiente do local. No entanto, a justificativa das altas temperaturas pela rotina de produção não é suficiente.

Entre as normas estabelecidas pela CLT, está a Norma Regulamentadora de Ergonomia. Essa lei pretende regular as condições do ambiente de trabalho, como os ruídos e iluminação. A temperatura ideal sugerida pela norma é de que o local de trabalho esteja entre 20 e 23ºC.

Como atingir a temperatura ideal na sua indústria?

Embora muitos estados do Brasil alcancem níveis relativamente altos à temperatura exigida por lei, o descumprimento da norma pode causar danos ao desempenho dos funcionários e aos resultados da empresa. Portanto, buscar temperaturas amenas para o desenvolvimento do trabalho industrial é, não apenas recomendado por lei, mas uma condição favorável à produção.

Resfriar grandes ambientes, no entanto, é uma tarefa que requer planejamento. O indicado para indústrias que necessitam amenizar suas temperaturas é investir em projetos de climatização. Atualmente, existem aparelhos especializados na climatização de indústrias, com uma potência bastante elevada.

Os climatizadores de ar resfriam o ambiente através da umidificação. Utilizando água, os aparelhos são indicados para ambientes de trabalho, pois não ressecam o ar, o que torna o risco do agravamento de problemas respiratórios ainda menor. Em comparação com outros meios, o climatizador também possui um gasto de energia reduzido. Essa característica consegue, portanto, aliar boas condições de trabalho a um baixo custo para a empresa.

Vantagens do climatizador de ar

Diferente dos ares-condicionados, os climatizadores em tamanho industrial conseguem refrescar o ambiente de forma considerável, mesmo que se trate de um grande espaço. Seu resfriamento, no entanto, varia entre 2 a 5ºC, nível inferior aos ar condicionados. Já, em relação aos ventiladores industriais, o aparelho se destaca justamente pela capacidade de resfriar, ao invés de apenas circular o ar.

Ao implementar um projeto de climatização, alcançar a temperatura exigida por lei se torna mais fácil e oferece uma estrutura mais adequada ao trabalho da indústria. Considerando estas condições, o ambiente de trabalho pode se mostrar mais produtivo e contribuir para os resultados da empresa. Se você deseja saber mais sobre o tema, leia o artigo “Conforto Térmico no Ambiente de Trabalho é Realmente Importante?”.

Fryo Climatizadores

Alessandro Rodrigues Junior

Há mais de 6 anos atuando na área de Refrigeração e Climatização Industrial. Atualmente esta a frente de Vendas Técnicas da Fryo Climatização. Com vasta experiência comercial, seu foco esta no desenvolvimento de projetos que tenham o melhor custo beneficio para seus clientes.

Deixe um comentário!